quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

O Fim do Mundo

Muito se fala sobre o "fim do mundo", que supostamente acabará no final desse ano. Para mim isso não passa de um erro de interpretação, a profecia Maia (a mais usada para justificar o "fim do mundo") fala somente sobre o fim de um ciclo e isso não significa o fim do mundo, apenas o fim de uma era, de uma fase. O mundo está em constante mudança, de idéias, pensamentos, atitudes, clima, fatos, personagens, potências… Ou seja, é o fim de um mundo que conhecemos para um novo, então metaforicamente podemos chamar de "fim do mundo". Se pararmos para refletir, o mundo está sempre acabando, estamos constantemente encerrando ciclos, sejam eles pessoais ou em massa. É só lembrar de como eram as coisas há dez anos atrás, alguma coisa continua sendo igual? O mundo é o mesmo? Não! Portanto, foi o fim daquele mundo para nós. Na nossa vida também é assim, espontaneamente ou forçados, estamos sempre renovando e encerrando nossos ciclos, isso faz parte do nosso crescimento. Algumas vezes nem notamos, mas em outras é tão dolorido que parece que realmente é o fim do mundo para nós, mas logo um outro mundo lindo e cheio de novas oportunidade ressurge e, por mais que as vezes lembremos com saudades do mundo que ficou para trás, conseguimos entender que a melhor forma de viver é seguindo em frente. Portanto, já que sabemos que o mundo vai "acabar", que façamos de tudo para que seja para a melhor, com nossas atitudes para com o próximo e com o planeta. Espero que esse "novo mundo" seja um mundo mais humano, sem preconceitos, intolerância, mais justo para todos e principalmente, que todos saibam lidar com as diferenças. Parece tudo muito utópico, mas acredito nessas mudanças, só depende de nós mesmos e das nossas atitudes. Se ficarmos esperando que o mundo acabe, sem fazer nada para que ele melhore, o mundo será cada vez mais "terra de ninguém", onde cada um faz o que quer sem se preocupar com o próximo, aí sim o mundo acabará mesmo, pois ninguém mais conseguirá viver nele. Quanto aos ciclos pessoais, não lamente quando algo em sua vida encerrar-se, se acabou é porquê é o fim, sem querer ser redundante. Por mais que a dor pareça ser insuportável, ela sempre vai parar, nada acontece e nem termina por acaso. Entenda-se como sendo um árvore, as pessoas e coisas em sua volta como os frutos e a vida como o vento: Quando o vento derruba um fruto da árvore, ou está maduro, ou está podre. Em ambos os casos, a árvore já não precisava mais dos frutos. Na nossa vida também é assim, se algo/alguém nos é tirado, é porquê já cumprimos nosso destino com aquela coisa/pessoa ou porque não era bom para estar em nossas vidas.  
Que voce saiba encerrar seus ciclos com toda a sabedoria possível, beijos e até a próxima! 


Um comentário:

  1. Precisamos aprender sempre. adorei o pensartilhando. estou seguindo

    ResponderExcluir